quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

O ARCO-ÍRIS DA LUA



Como muitos de nós aprendemos na escola, um arco-íris é formado pelo resultado de uma refração da luz do Sol assim que ela passa pelas gotas de água da chuva. As propriedades de refração das gotas fazem com que a luz solar se divida em uma variação de cores, mais exatamente a luz do espectro. No caso de um arco-íris da Lua, os princípios do fenômeno são quase os mesmos, a única diferença é que este arco-íris não é causado pela luz direta do Sol, mas sim por aquela que é refletida pela Lua.


Enquanto a maior parte de nós provavelmente já presenciou um arco-íris do Sol, é bem provável que você não conheça muita gente que já tenha visto fenômeno similar da Lua. Isso acontece porque a Lua varia mais do que o Sol, então são necessárias algumas condições para que este arco-íris ocorra.

Primeiramente, o arco-íris lunar é mais bem observado quando a lua está em evidência no céu. A época mais favorável é na Lua cheia, particularmente antes e depois da fase minguante. Contudo, não basta a lua estar brilhante no céu para que haja um arco-íris. A umidade no ar é um componente muito importante. A melhor situação neste caso é quando há chuva combinada com intervalos de céu claro.

Finalmente, é importante estar atento à posição da Lua no céu. De acordo com os parâmetros ópticos atmosféricos de gotas de água, o melhor é que a Lua esteja em baixa altitude. Se o satélite estiver acima dos 42 graus em relação ao horizonte, nenhuma curva irá se formar.

Apesar de estas situações soarem aparentemente comuns, o cenário fica um pouco diferente quando elas devem acontecer e funcionar ao mesmo tempo, portanto, este fenômeno é considerado relativamente raro. Os melhores lugares para observar um arco-íris lunar é o norte da Escócia, Irlanda, Reino Unido e as ilhas do Havaí.



Fonte: seuhistory.com