domingo, 23 de janeiro de 2011

EU


Eu já fui chamado de gênio
Já fui chamado de louco,
É, talvez eu seja um gênio,
Talvez eu seja um louco,
Não! Acho que não sou um gênio,
Acho que não sou um louco,
Sim! Eu sou um louco gênio,
Eu sou um gênio louco.

Eu também já fui chamado de sábio,
E também já fui chamado de tolo,
É, talvez eu seja um sábio,
Talvez eu seja um tolo,
Não! Acho que não sou um sábio,
Acho que não sou um tolo,
Sim! Eu sou um tolo sábio,
Eu sou um sábio tolo.

Até já me julgaram um crente,
E já me julgaram um ateu,
É, talvez eu seja um crente,
Ou talvez eu seja um ateu,
Não! Acho que não sou um crente,
Acho que não sou um ateu,
Sim! Eu sou um ateu crente,
Eu sou um crente ateu.

Ainda me chamaram de místico,
E também de materialista,
É, talvez eu seja um místico,
Talvez eu seja um materialista,
Não! Acho que não sou um místico,
Acho que não sou um materialista,
Sim! Eu sou um materialista místico,
Eu sou um místico materialista.

Alguns me julgaram de divino,
Outros me julgaram de satânico,
É, talvez eu seja o divino,
Talvez eu seja o satânico,
Não! Acho que não sou o divino,
Acho que não sou o satânico,
Sim! Eu sou o satânico divino,
Eu sou o divino satânico.

Até já disseram, eu ser um sagrado,
E já disseram eu ser um profano,
É, talvez eu seja um sagrado,
Talvez eu seja um profano,
Não! Acho que não sou um sagrado,
Acho que não sou um profano,
Sim! Eu sou um profano sagrado,
Eu sou um sagrado profano.

De muito mais coisas já me chamaram,
Já me exaltaram e já me humilharam,
Já me amaram e já me odiaram,
Já me desejaram o bem,
E o mal, também já me desejaram,
Já me fizeram paz, já me fizeram guerra,
Já me glorificaram e já me crucificaram,
Já me deram a vida, e já me mataram...

Mas eu continuo aqui,
Reencarnado, ressuscitado,
Sendo tudo que já me chamaram,
E tudo que não me chamaram,
Sendo bom, sendo mau,
Vivo, morto, sagrado, profano,
Divino, satânico, místico, materialista,
Crente, ateu, sábio, tolo, gênio e louco...!



quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

UM DEUS PARA TODOS NO SR. LEITURA

Um Deus para todos


  • Um Deus para todos
Informações do produto

Poesia


Cód. do Produto: 9781453663981

R$ 25,00
em até 10x de R$ 3,04 no cartão
Indique este produto Comentários
Formas de pagamento

Pagamento na Entrega

R$ 25,00 à vista

Pagamento Digital - Cartão de Crédito e Débito, Transferência Bancária, Boleto ou Depósito Online.

em até 3x de R$ 8,33 sem juros
ou em até 10x de R$ 3,04 no cartão*
ou R$ 25,00 à vista
*juros de 1.99% a.m.



  Mais informações sobre este produto

  Descrição   |  Detalhes do produto


Descrição

Deus é cosmo infinito,
O invisivel de todo o universo,
Um poder matematicamente universal,
Que não pode ser definido como sendo totalmente BOM
Ou como sendo totalmente MAL.

Deus é o que vem depois da MORTE,
É a união de todos nós, A união do BEM e do MAL,
É a única força superior, É o atmã do universo,
É a mente universal

Detalhes do produto

Editora: Independente
Autor: FRANCISCO ANTONIO CASSIANO
Origem: Nacional
Ano: 2010
Edição: 1
Número de páginas: 47
Acabamento: Brochura
Formato: Médio

FONTE: Sr. Leitura