domingo, 25 de outubro de 2009

O CAMINHAR



Deito-me, não consigo dormir

Levanto-me a procura de algo para fazer,

Não encontro,

Caminho dentro de casa

E nada encontro

Que me faça sentir-me totalmente feliz.


Caminho dentro de mim

E lá eu encontro você,

A mulher da minha vida

A mulher que eu tanto amo

Que quero e não posso tê-la,

Não posso tê-la aqui comigo.


Vai-se a noite, vem o dia,

Eu caminho pelas ruas,

Tento te esquecer

Mas você está em toda parte

Em toda mulher que eu olho

Em qualquer lugar que eu vá.


Sento-me no banco de uma pracinha

Olho para o céu infinito,

Fecho os olhos e caminho no espaço

E você também está lá,

Mas está bem distante de mim

E eu não consigo te alcançar.


Abro os olhos e compreendo

Que estou sempre caminhando em mim,

Nos caminhos de minha mente

Onde você estar dia e noite

Mas não deixa que eu te alcance

E possa entrar e caminhar em ti.
 
 
http://clubedeautores.com.br/book/5480--SOFRIMENTO_DE_UM_POETA
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

NÃO ACREDITO EM TUDO QUE ME DIZEM. E SÓ ACREDITO NA METADE DO QUE VEJO.