segunda-feira, 7 de setembro de 2009

O POETA DA MORTE



Eu sou um poeta da vida,
Eu sou um poeta da morte
Pois a morte é minha vida
E a vida é minha morte.

Eu morri quando nascir
E a morte eu estou vivendo,
E estou morrendo na vida,
E nascerei quando morrer.

Na morte eu serei a vida,
Serei a vida universal
Serei a vida de toda morte.

Na vida da morte não mais morrerei,
Serei a vida da morte eternamente,
Serei o todo na vida da morte.


Poesia escrita em 21/06/1996
ANTONIO CASSIANO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

NÃO ACREDITO EM TUDO QUE ME DIZEM. E SÓ ACREDITO NA METADE DO QUE VEJO.